terça-feira, 13 de julho de 2010

Reportagem: HAARP - O Concerto que mudou a carreira dos Muse


Wembley Stadium, em Londres, dia 16 e 17 de Junho de 2007. É esta a data e local que mudou a carreira dos Muse. 

Se há concertos que mudam a carreira das bandas, os Muse então podem dizer que têm dois, um em 2004 no festival Glastonbury, e outro, em 2007, o mais épicos de todos, no novo e mítico estádio de Wembley, famoso estádio inglês de futebol e "sala" de espectáculos. Este concerto teve um carisma especial, porque foram a primeira banda a esgotar o remodelado Wembley Stadium em duas datas diferentes. 

160 mil pessoas foram os presentes neste concerto que deixa ainda cheios de inveja quem não lá esteve e vê apenas num DVD. A maior pergunta que se impõe é: Porque mudou este concerto a carreira dos Muse??

A resposta é simples, conquistar o maior palco da Europa pode ter como significado para Matt Bellamy a conquista do sucesso da banda na Europa. Os Muse já eram, muito antes do Black Holes & Revelations, a banda que esgotava festivais (caso do Super Bock Super Rock em Portugal, Glastonbury e T in the Park no Reino Unido), e quando anunciaram o concerto no Wembley Stadium, rapidamente se esgotou a primeira e única data inicial e idealizada, mas os Muse não se ficaram por uma data e usaram a sua megalomania e arriscaram tentar esgotar o Wembley com uma segunda data... e conseguiram, tal como no primeiro dia, os bilhetes facilmente se esgotaram.

Capa do CD do concerto e bilhetes

Já sobre o concerto, a referir a espectaculosidade de 3 músicas, que levantaram o estádio de tal maneira que tornam o concerto muito épico.

Knights of Cydonia


A genialidade de Matt Bellamy e o talento para os riffs e acordes na sua guitarra tornam logo a primeira música da setlist a que anima o público. A música em si já é espectacular, mas em Wembley tornou-se ainda mais, quando Matt Bellamy puxou pelo público ao dizer "come on Wembley".

Time is Running Out



Talvez a música mais famosa dos Muse, dai ter sido cantada por 90 mil pessoas, com Matt Bellamy a servir de maestro para um Wembley rendido á sua magia contagiante.

Plug in Baby



Só o riff inicial que Matt Bellamy realiza, deixa qualquer pessoa cheia de inveja de não ter assistido a este momento único do concerto. Este riff é ainda hoje falado pelos fãs dos Muse como a "Sirene de Wembley" devido ao seu enorme ruído que terá provocado.

Meses passados após o concerto, já decorria o ano de 2008, quando foi lançado o CD e DVD do concerto, que entrou directamente para o Top 10 de vários países, incluíndo Portugal (onde esteve no nono lugar).

CD contém faixas do concerto de dia 16 de Junho

Setlist do CD
1. "Intro/"Dance of the Knights"                   1:44
2. "Knights of Cydonia"                           6:37
3. "Hysteria"                                           4:19
4. "Supermassive Black Hole"                   4:01
5. "Map of the Problematique"                   5:22
6. "Butterflies and Hurricanes"                   5:56
7. "Invincible"                                           6:15
8. "Starlight"                                           4:13
9. "Time Is Running Out"                           4:23
10. "New Born"                                           8:16
11. "Unintended"                                           4:26
12. "Micro Cuts"                                           3:37
13. "Stockholm Syndrome"                           7:47
14. "Take a Bow"                                      4:42
15. "City of Delusion" (versão do iTunes) 5:08

DVD com o concerto de dia 17 de Junho

Setlist do DVD com links de visualização disponíveis

1. "Intro/"Dance of the Knights"              1:50
2. "Knights of Cydonia"                          6:29
3. "Hysteria"                                            4:11
4. "Supermassive Black Hole"              4:12
5. "Map of the Problematique"              5:08
6. "Butterflies and Hurricanes"              6:13
7. "Hoodoo"                                      3:32
8. "Apocalypse Please"                      4:45
9. "Feeling Good"                              3:46
10. "Invincible"                                      5:49
11. "Starlight"                                         4:14
12. "Improv"                                              0:52
13. "Time Is Running Out"                      4:30
14. "New Born"                                      9:16
15. "Soldier's Poem"                              2:19
16. "Unintended"                                      4:42
17. "Blackout"                                      5:02
18. "Plug In Baby"                              4:27
19. "Stockholm Syndrome"                      8:06
20. "Take a Bow" (inclui créditos finais)     10:00
                                          
             
A verdadeira razão para este ter concerto ter mudado a carreira dos Muse foi por duas razões. Uma delas foi o facto da Europa estar rendida aos seus riffs e sonoridade de música clássica com rock alternativo, e ainda mais, de num estádio ter uma sonoridade tão boa quanto Queen em 1986. A outra razão foi pelo facto de depois deste concerto, os Muse estarem a ser considerados a melhor banda ao vivo do planeta desde 2008, o HAARP foi a principal razão e para tal. 

Os Muse partem agora á conquista da América, especialmente dos Estados Unidos, onde já têm muitos concertos agendados nas principais arenas. Uma questão fica no ar, será que Wembley 2010 vai ser melhor e mais inovador que 2007?

1 comentário:

  1. Podiam era oferecer bilhetes para Wembley 2010 aqui :p

    Sonho de qualquer um :D

    ResponderEliminar

Sociable

MUSE - UPRISING